Atleta completa percurso do Borel e volta para correr mais 2 km

Gilney Morett corre os 5km de prova e busca forças para “resgatar” a namorada Ranny, iniciante no mundo das corridas

Ranny e Gilney aprovaram o Projeto De Braços Abertos

No início de agosto ocorreu a etapa do Borel do Projeto De Braços Abertos 2017. 5km de percurso foi o total da distância percorrida por cerca de 1.000 atletas. Porém, um destes, o engenheiro Gilney Morett, de 40 anos de idade, correu 7 km. O motivo foi o resgate à namorada Ranny Rafaela, que ainda está começando a se aventurar em provas de corridas e não consegue acompanhar o ritmo do amado.

Gilney, que chegou na 18° colocação geral e é quase um profissional, com rotinas de cinco treinos diários, explica que sempre volta ao percurso após ultrapassar as linhas de chegada para apoiar Ranny e incentivá-la a terminar as corridas. “Sempre estou melhor preparado, treino muito e faço parte da equipe MP Run aqui da Tijuca. A Ranny também, mas ainda não tem a minha experiência, então eu acabo voltando para animar ela mesmo, para curtir um pouco o trajeto ao lado dela e isso acaba me rendendo mais uns dois quilômetros mais ou menos”.

O desempenho de Ranny não foi decepcionante, já que chegou atrás de 76 mulheres e na posição 245 no geral. O Projeto De Braços Abertos do Borel foi bastante elogiado por ela. “A organização é espetacular, tudo deu muito certo, desde a entrega dos kits, passando pelo guarda-volumes, o aquecimento animado, a corrida e a integração. É uma ótima oportunidade de fazer amizades e passar um tempinho junto com o namorado, pois é um evento familiar e a inscrição tão disputada não é à toa”, comenta a técnica de radiologia, Ranny Rafaela.

O casal está junto há um ano e apesar dos 16 de diferença nas idades, mostram várias coisas em comum. Cada um tem um filho, amam exercitar os corpos e o esporte favorito é a corrida de rua. Tanta sintonia só poderia resultar em união e o casamento formal ainda não está planejado, mas a ideia de um novo membro na família é descartada imediatamente por ambos, novamente um ponto similar. “Ah não, mais um não! Está bom já assim com dois”, afirma Ranny aos risos, enquanto Gilney completa com bom humor: “A família está formada e a fábrica já está fechada”!

A próxima edição do Projeto De Braços Abertos será na comunidade do Caju, na Zona Portuária do Rio de Janeiro, em 24 de setembro. As inscrições poderão ser feitas através do site www.projetodebracosabertos.com.br, a partir do próximo dia 12.

De Braços Abertos no Borel teve novidade na entrega de kits, piquenique e até sósia de Gabriel Jesus

Borel De Braços Abertos 2017

Pela primeira vez, desde 2012, o Projeto De Braços Abertos fez a entrega dos kits dos corredores no mesmo dia da charmosa corrida carioca. Com a distância de 5 km e largada às 9h30 em frente ao CIEP (Centro Integrado de Educação Pública), na Rua São Miguel, no Borel, a etapa deste domingo, dia 6 de agosto, contou com mais de 1.000 atletas de diversas idades e localidades, misturados em um ambiente ensolarado e descontraído.

Diferentes grupos de pessoas começaram a chegar a partir das 6h na comunidade da Zona Norte. Priscila, Cristiana, Wallace e Thamires são de Nova Iguaçu e resolveram inovar no café da manhã, juntaram-se a Alex Campos, de Bangu, estenderam uma grande toalha sobre o asfalto do CIEP e montaram um piquenique completo, com direito a sucos, bananas, pastas de atum, pães, queijo e outros alimentos. “Acordamos às 4 horas da manhã, viemos de ônibus e ainda teríamos que ficar esperando a largada da prova, então pensamos que seria melhor trazer uma comidinha”, contou Wallace.

Piquenique da turma de Nova Iguaçu

A competição terminou com vitórias de Bruno Njaine e Brígida Anjos, nas categorias gerais masculina e feminina, respectivamente. Na categoria comunidade os vencedores foram Uidson Alves e Maria de Lima Moreira, que é diarista e se surpreendeu ao ouvir o anúncio de que seria a campeã do Borel, alguns metros antes de cruzar a linha de chegada, o que a fez demonstrar imensa felicidade e dar vários pulos eufóricos. “Foi tudo muito eletrizante, uma sensação de surpresa mesmo, eu não esperava vencer e quando o locutor anunciou que eu seria a primeira, só meu deu vontade de gritar e pular bastante. Estou muito feliz e ainda terei essa ajuda da Mizuno (os dois primeiros colocados de cada comunidade recebem assessoria esportiva da empresa japonesa por um ano). Dá até para tentar vencer no geral em outras etapas”, relatou a maranhense Maria, de 37 anos.

Maria Moreira fez muita festa na linha de chegada

O percurso, apesar de ter uma das ladeiras mais íngremes do Projeto De Braços Abertos, foi elogiado pelos competidores, sobretudo por Geraldo Rogério Silva, de 32 anos, que ficou com o terceiro lugar na categoria comunidade e fez uma homenagem à esposa Wanessa, grávida de Heitor, primeiro filho do casal. “O Borel tem muita gente de bem e a região precisa de eventos como esse. O ‘burburinho’ que gera nos dias antes da corrida é algo muito positivo mesmo. Temos um trajeto complicado, duro de subir, mas a dificuldade deixa mais divertido. Só quero agradecer os organizadores, que inclusive deixaram eu subir ao pódio com minha esposa, quebrando o protocolo por uma boa causa”, agradeceu o especialista em logística, Geraldo.

O futuro papai também se destacou por uma semelhança física muito peculiar. Ele mesmo revela que se acha parecido como atacante da seleção brasileira de futebol, Gabriel Jesus, mas quando o assunto é futebol prefere não praticar. “Prefiro correr mesmo. Não tenho o talento do Gabriel, mas realmente algumas pessoas me dizem que pareço com ele. Também acho e isso não me incomoda”, diz Geraldo Rogério, com bom humor.

Geraldo Rogério, o sósia de Gabriel Jesus, ao lado da esposa Wanessa

O Projeto De Braços Abertos tem parceria com a UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) e patrocínio da Caixa Econômica e do Governo Federal. A próxima edição será no dia 20 de agosto, na comunidade Santa Marta, em Botafogo. 

Resultados do Projeto De Braços Abertos – etapa Borel 2017

Categoria Geral Masculino:                                              Categoria Geral Feminino:

1° – Bruno Njaine                                                                 1°- Brígida Anjos;

2° – Misael Souza;                                                                2°- Juliana Carpes;

3° – Virgílio Ribeiro;                                                             3° – Gabriela Hermes;

 

Categoria Comunidade Masculino:                                Categoria Comunidade Feminino:

1° – Uidson Alves;                                                               1° – Maria de Lima Moreira;

2° – Antônio Avelino;                                                         2° – Ana Cristina Ferreira;

3° – Geraldo Rogério Silva;                                               3° – Ângela Ferreira;

 

Crédito das fotos: Guilherme Taboada / Guilherme Ferraz / Agência Sport Session