Antônio Gonçalves conquista 10° caneco no De Braços Abertos e revela etapa favorita

 

Foto: Albert Andrade

Mineiro é o maior campeão da história do projeto e garante ter uma estratégia infalível para as vitórias

O mineiro Antônio Gonçalves já é uma figura marcante nas provas do De Braços Abertos. Apesar do projeto ser 100% carioca, o atleta faz questão de estar presente em todas as edições e, não à toa, é o maior campeão da história, com 10 triunfos. O mais recente, conquistado no Borel, foi no último dia 21 de julho.

Com uma performance avassaladora, Antônio concluiu os 5km em apenas 00:20:02, tempo que havia sido traçado como meta individual antes da largada. “O objetivo era terminar em 20 minutos. Meu maior desafio é sempre contra mim mesmo. A dificuldade são os morros, tem muita subida e é preciso estar atento à sinalização para não fazer o caminho errado. Para muitos a dificuldade é o medo da comunidade, mas isso não deveria existir! Não há perigo algum a meu ver, acho até que são os locais mais seguros do Rio de Janeiro”, explicou.

Ao todo, Antônio já participou de 11 edições do DBA. Sua única derrota foi no Santa Marta, em agosto de 2017, e coincidentemente, sua etapa favorita é a do bairro de Botafogo mesmo. “Eu já corri no Borel, Jacarezinho, Caju, Vidigal, Santa Marta e Rocinha. Com certeza a que mais gosto e no Santa Marta porque tem muita escadaria e eu adoro isso”, confessou o corredor de 29 anos e que recebe apoio da Apuã Vertical.

Questionado sobre o segredo de tanto sucesso, o mineiro preferiu não fazer mistério: “A estratégia é sempre a mesma, eu largo muito forte, abro vantagem no começo e deixo os outros para trás. Na única vez que perdi foi quando mudei a tática e tentei me conservar no início para arrancar no fim, então a fórmula está bem clara para mim”, contou aos risos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *