Confira o que rolou na etapa Santa Marta

bracos-abertos_dona-marta-2016_dsc_0019-2_

 

Dia bonito e muita corrida: Etapa Santa Marta fecha temporada do Projeto De Braços Abertos

Localizada na Zona Sul do Rio de Janeiro, Comunidade do Santa Marta fechou com chave de ouro o ano de 2016 do Projeto De Braços Abertos. Edição marcou a vigésima corrida do projeto em sua história, que teve começo em 2012

A comunidade do Santa Marta, na Zona Sul do Rio de Janeiro, teve uma manhã de festa neste domingo (27). Aproximadamente 1500 pessoas estiveram presentes ao local para a corrida do Projeto De Braços Abertos. Em perfeita sintonia, adultos e crianças deram um verdadeiro show na vigésima corrida na história do projeto, que teve seu início em 2012. A etapa, que teve como ponto alto a subida pelas escadarias do Santa Marta, marcou o fechamento da temporada 2016 do evento.

A animação dos participantes já era sentida desde as primeiras horas do domingo. Com muito som, alto astral e disposição, os inscritos mostraram que o Projeto De Braços Abertos é uma ferramenta importantíssima para uma cidade mais unida e saudável. A recepção dos moradores foi prova disso. Solícitos, eles abriram as portas da comunidade para mais um dia de diversão.

Apesar do clima harmonioso que tomou conta dos 6km de percurso idealizados pela organização, o Projeto De Braços Abertos também teve muita disputa pelo lugar mais alto do pódio. Entre os homens, Antônio Gonçalves conseguiu uma ótima performance e repetiu o feito da etapa Rocinha, quando também conquistou primeiro lugar. Entre as mulheres, Marta Pinheiro não deixou por menos. Imprimindo um ritmo forte desde o início da prova, ela sagrou-se vencedora da competição.

Maioria absoluta entre os inscritos para a prova, os moradores do Santa Marta mostraram que também são bons de corrida. Debaixo de sol forte, eles não se intimidaram e fizeram bonito. Marcando ótimos tempos, Stephani de Moraes e Matheus Cardoso venceram na categoria comunidade. Além da primeira colocação, eles receberam o cheque do

“Adote um Atleta”, da Mizuno. Além de receberam suporte de treinamentos, eles irão receber um ano de materiais da empresa esportiva.

Como de costume, as crianças fecharam com chave de ouro o evento. Sob olhares atentos de amigos e familiares, os jovens, de 1 a 13 anos, tiveram a oportunidade de brincar e divertir ao público. Os percursos preparados especialmente pela organização chamaram a atenção e colocaram os pequenos para disputar a competição de forma lúdica. Ao fim, o que se viu foi uma enorme felicidade. Tanto das crianças, como de todos os que acompanharam a prova.


Sobre o Projeto De Braços Abertos:

Iniciado em 2012, o Projeto de Braços Abertos usa o esporte como plataforma de integração e já teve passagens por comunidades, como: Borel, Manguinhos, Maré, Jacarezinho, Vidigal, Santa Marta e Caju.

Como é de tradição, o projeto transcende o esporte e contempla a integração social da comunidade por meio de oficina de capacitação profissional e os concursos Grafite seu Esporte – liderado pelo grafiteiro Lamarca – e Fotografe esta Ideia, que premia as três melhores fotos tiradas durante a etapa.

Na oficina de capacitação profissional haverá um curso e um treinamento, para seleção de uma equipe a ser formada por moradores da comunidade, com o objetivo de proporcionar novas experiências para a população local.

O Projeto de Braços Abertos é organizado pela Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), em parceria com o Instituto XTERRA, o patrocínio da Caixa Econômica Federal e Secretaria Estadual de Esporte e Lazer via Lei de Incentivo ao Esporte. O evento conta ainda com o apoio das Maçãs Turma da Mônica e Mizuno.

Posted in Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *