Paulo Rufino precisou fazer uma cirurgia séria na coluna em 2012, superou as dificuldades e voltou a correr

rufino2

Paulo C. Rufino nasceu na comunidade do Alemão, mas atualmente mora na Tijuca e já participou das provas do Borel e Vidigal.

“Para mim, estas provas têm um sabor especial, pois após sofrer uma cirurgia na coluna cervical em 2012, com remoção de dois discos, pensei que não mais iriam poder correr, mas veio a redenção e consegui voltar a praticar o esporte.

Participo destas provas nas comunidades porque precisamos ser exemplos para as crianças que lá vivem. Temos o dever de trazer exemplos saudáveis, lícitos, para uma juventude que será os cidadãos de amanhã.

A palavra chave Projeto de Braços Abertos é INTEGRAÇÃO. Hoje vemos de um lado, a população acuada e desconfiada, e de outro, a corporação com policiais igualmente vulneráveis. Este trabalho com as UPP’s é árduo e exaustivo, mas a população precisa confiar, dar um crédito e iniciativas como o Projeto Braços Abertos ajudam a promover a integração e tem tudo para ser exemplo de excelência na confiança de relação população x segurança pública”.

Posted in Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *